Keblinger

Keblinger

Despreocupada

despreocupe-seDespreocupada... Eu ando assim, largada. Sonhando... há dias que assim ando. Tem algo melhor? Não quero andar preocupada, deixo minhas inquietações numa malinha e não carrego comigo. Não quero nem roupas apertadas...mas o salto alto não dispenso. Não abro mão dos sonhos também, realidade de mais me faz mal.
Aluada... eu ando assim, esfomeada. A flor da pele ao menor toque... então não me provoque ou melhor... aproveite. Enquanto não fecho o estoque. Deleite-se...sacie-me. Ando devagar para que venhas me pegar. Ó, estou parada! DESPREOCUPADA!
Intensa... Eu ando assim, sem sentença. Aconteça o que aconteça, ando caindo de cabeça. Amo demais, sofro muito, penso muito, despreocupo demais. Me recolho ao máximo, me dou aos extremos. Desisto fácil, mudo de idéia mais rápido ainda. Quero ir, quero ficar.
Oscilante.... Eu ando assim a todo instante. Escorregadia... gata vadia. Um porre, alguém me socorre?! Não sei se mato ou morro. Se insisto, desisto, gozo ou durmo. Não sei se "se" ou "mas", se dizer sim ou não tanto faz. Enquanto não decido, fico sentada no vestido... ferro existe para quê? Sente do meu lado e DESPREOCUPE-SE também!

Carolina Salcides

Um comentário:

  1. Não é o número de comentários que avalia a qualidade de um texto, ou o sabor da verdade que há em suas entrelinhas.
    E nem toda arte é para todos, nem está em toda parte, há artes e artes, e algumas são muito especiais e nem um pouco pop.
    Teu trabalho está cada vez mais profundo, pessoal e cheio de inteireza, por isso mesmo mais universal.
    Manda ver!
    Vejo um lindo futuro até onde posso ver.

    ResponderExcluir

 

Copyright © 2005-2013 Carolina salcides. All Rights Reserved. Todos os Direitos Reservados.