Keblinger

Keblinger

Cumplicidade

Cumplicidade é ser parceiro e fiel em todos os momentos. É andar junto e não dar as costas ao outro se o momento não for favorável, porque haverá muitos momentos ruins e aí é que serão testados teu amor e cumplicidade. Se fores dar as costas, que elas sirvam de apoio ao outro. Que não sirvam como uma muralha, parede, rocha, rua sem saída. Ser cúmplice é ser luz, caminho, mão dupla. Ter idéias para seguir junto ante as armadilhas do tempo. Ser refúgio e fortaleza.
Amigos verdadeiros são cúmplices, amantes também, e assaltantes mais ainda.. Eles compartilham segredos, situações e maus bocados. Assalte a geladeira à noite com seu amor, roube flor de um jardim juntos, tenham segredos só seus. Sentem em um banco e percam o olhar no infinito, imaginem como estarão daqui uns anos... Façam planos, façam loucuras, caminhem de mãos dadas para fortalecer a relação.
A gente não escolhe ser cúmplice, cumplicidade se conquista. Em cada telefonema (até mesmo as 02:00 da madrugada...você sabe que pode ligar a qualquer hora), em cada dor (você sabe que pode compartilhar seus medos e tristezas, pois não é para qualquer um que mostramos nossas fraquezas), sinta-se honrado se alguém te procurar para chorar suas dores... A gente é cúmplice em cada novidade contada em primeira mão, em cada festa curtida juntos, em gripes, tosses, enxaquecas... Num jogo de futebol com pipocas ou num simples chimarrão ao entardecer.
Ser cúmplice é não ter medo de se entregar, é poder tirar as máscaras, ser você mesmo. E se você pode ser você mesmo, você é livre. A cumplicidade nos liberta. E toda liberdade nos conduz à luz. Experimente!

Carolina Salcides

Um comentário:

  1. Cumplicidade é honrar o Outro na luz e na sombra, e talvez repartilhar as dores seja mais fundo e sagrado do que ser parceiros nas alegrias do ego.
    Cumplicidade é honrar o Outro e a Vida com arte...


    Show!!!

    ResponderExcluir

 

Copyright © 2005-2013 Carolina salcides. All Rights Reserved. Todos os Direitos Reservados.